Home > Economia > A três dias do fim do prazo, quase um terço ainda não enviou declaração do IR

A três dias do fim do prazo, quase um terço ainda não enviou declaração do IR

Faltando três dias para o encerramento do prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), a Delegacia da Receita Federal em Manaus recebeu 203.485 declarações até as 15h desta terça-feira. O montante de declarações entregues é de 63,8% das 318 mil esperadas. O prazo termina nesta sexta-feira.

Alguns dias após o envio, a Receita Federal disponibiliza o extrato da declaração no Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal (e-CAC), disponível na internet. Após o cruzamento das informações básicas, a Receita informa se a declaração apresenta erros nos dados declarados. Munido da informação precisa, o contribuinte pode retificar as informações.

A Receita destacou alguns erros frequentes cometidos por contribuintes no preenchimento da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF) e os modos de regularizar a situação, para evitar a malha fina.

Malha fina

Um dos casos mais comuns para o contribuinte cair na malha fina é a omissão de rendimentos do titular, em especial de uma segunda fonte, tais como honorários, aluguéis e palestras, assim como a omissão de rendimentos de dependente.

Outra divergência recorrente é informação de valor de imposto de renda retido na fonte maior do que o que consta na declaração do empregador.

Há os casos em que os dependentes que não preenchem as condições, em especial por contarem de outra declaração ou terem apresentado declaração em seu nome.

A receita também faz o rastreamento das despesas médicas não realizadas, de titular e de dependentes e ainda de não dependentes relativas a consultas, planos de saúde e de clínicas.

As divergências ocorrem, ainda, nas contribuições de empregadas domésticas não realizadas.

De acordo com a Receita, os erros nem sempre significam má-fé e que o contribuinte pode verificar a pendência no extrato do IRPF no site do órgão, antes mesmo de ser intimado, e corrigir eventual engano na declaração para cumprir corretamente sua obrigação anual com o Fisco.

Fonte: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *