Home > Famosos > Bruno Gagliasso homenageia a filha, Títi, com rap: ‘Não é bonitinha, é rainha’

Bruno Gagliasso homenageia a filha, Títi, com rap: ‘Não é bonitinha, é rainha’

Bruno Gagliasso usou um rap da Mc Soffia para homenagear a filha, Títi, nesta quarta-feira (20). O ator compartilhou uma foto da menina, batizada pelo casal na Igreja Anglicana, de costas, usando um maiô. “Menina pretinha, exótica não é linda. Você não é bonitinha. Você é uma rainha….. TE AMO!”, escreveu, legendando com um trecho do rap “Menina Pretinha”.
ATOR SOLTA A VOZ COM A HERDEIRA: ‘TOTALMENTE’
Em entrevista à revista “Cosmopolitan”, o artista – que se identifica com a paternidade e tem planos de aumentar a família – falou de sua relação com a música. “Graças a Deus só canto brincando. Sou péssimo cantor. Eu me divirto canto para fazer os outros rirem da minha performance”, explicou Bruno, que vai viver um transexual em seu próximo trabalho, mas não tem vontade de interpretar um cantor ou atuar em um musical: “Nenhuma. Eu amo cantar no chuveiro, amo cantar para divertir, jamais profissionalmente”. Questionado se gostava de cantar para a herdeira, daminha de casamento de Marina Ruy Barbosa e Xandinho Negrão, ele concordou: “Totalmente. O meu universo é muito musical, mas um musical como apreciador, como admirador, jamais como profissional”.
‘MUITA MPB’, DIZ SOBRE GÊNEROS PREFERIDOS DE TÍTI
O marido de Giovanna Ewbank listou ainda quais eram os cantores que mostra à menina, destaque em foto postada pela atriz ao comemorar 34 anos. “A gente ouve muita MPB, Caetano, Gil, Kurt Cobain, The Rolling Stones, Cássia Eller, Cazuza…”, afirmou Bruno, contando o que acredita que mudou em seu comportamento desde a chegada de Títi: “Acho que a maior lição que qualquer ser humano aprende quando se tem um filho é se doar, é entender que você não é mais a prioridade da sua própria vida”. Ativo na criação da herdeira, ele explicou, finalmente, que preza pela igualdade de gênero e busca repassar isso à ela: “Hoje meu livro de cabeceira é sobre como ensinar seu filho a ser feminista. É o que estou lendo. Quero ensinar e propagar isso para minha filha, meus filhos, netos, sobrinhos…”.

Fonte: Purepeople

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *