Home > Esportes > Diego Alves analisa possível perda de Everton e destaca preparação com Barbieri

Diego Alves analisa possível perda de Everton e destaca preparação com Barbieri

Dois assuntos tomaram conta da entrevista coletiva de Diego Alves na manhã desta sexta-feira, no Ninho do Urubu. O primeiro, claro, a estreia do Flamengo no Brasileirão, neste sábado, às 19h (de Brasília), contra o Vitória, no Barradão. O outro: a iminente perda de Everton, atacante que está no alvo do São Paulo.

O Tricolor paulista espera fechar a contratação até segunda-feira, o que pode ser, inclusive, um impedimento para o jogador atuar em Salvador. O goleiro titular do Flamengo ainda não adotou um tom de despedida, mas destacou a importância do camisa 22 para o elenco.

– Pegou a gente de surpresa também. Eu, particularmente, não sabia. O Everton é um jogador de extrema importância, um jogador que todos conhecem há muito tempo, que tem a confiança de todo o grupo. Lógico que as questões pessoais são decididas entre ele e a diretoria. A gente prefere não se intrometer nesse ponto. O que posso falar do Everton é no que diz respeito ao nosso time, o quanto ele é importante. É um jogador que tem a confiançça da torcida, sempre pode decidir uma partida. Não preciso falar mais nada sobre a importância dele no time.

Com ou sem Everton, o Flamengo entra no Campeonato Brasileiro com incertezas. Como o time vai se comportar após a eliminação no Carioca e as duas semanas livres para trabalhar com o treinador interino Maurício Barbieri? Para Diego, é natural que haja um “ponto de interrogação” em relação ao time por parte da imprensa, mas ele garante: internamente não existe desconfiança.

– Quando você começa o ano da maneira que começamos, não ganhando o Carioca, às vezes pode criar essa interrogação para as pessoas de fora. Aqui dentro não temos essa interrogação. Aqui sabemos o que somos, o que podemos fazer em campo. Começa uma outra competição. Na Libertadores estamos com quatro pontos. A interrogação depende do ponto de vista. Se for por parte da imprensa, a gente aceita, nao dá para evitar esse tipo de opinião. Em relação a nós, aqui dentro, não existe nenhum ponto de interrogação – garantiu.

A questão física, inclusive, pode ser um diferencial a favor do Flamengo. O adversário de domingo disputou a decisão do campeonato estadual no último fim de semana (o Vitória perdeu o título para o Bahia) e está, ao menos na teoria, mais desgastado fisicamente. É o cenário certo para o Rubro-Negro aproveitar a “bateria cheia” e iniciar a Série A com o pé direito.

– Agora vai começando a ter jogo domingo, quarta, jogos de outras competições. Não só para o Flamengo. Para todos os times. É lógico que a gente preferia ter ganhado o Carioca e ter continuado a sequência de jogos. Como não foi possível, as duas semanas foram bem-vindas para aperfeiçoar a parte física, trabalhar com o Maurício também as características dele e se preparar bem. Acho que nesse ponto foi importante ter essas duas semanas.

Responsabilidade de começar bem o Brasileiro após perder o Carioca
– A responsabilidade existe até em amistoso, em treinamento, em qualquer parte. O Flamengo é assim. Pressão por resultados positivos sempre vai existir. Como falei: o mais importante foi a preparação, o tempo de trabalho que a gente teve com o Maurício.

– Agora temos que começar bem o Brasileiro e terminar bem estas duas semanas de trabalho com um bom jogo contra o Vitória, voltando de lá com os três pontos.

Características de Barbieri
– Cada treinador tem sua característica, sua forma de trabalhar. Ele é um treinador que explica muito bem, tem muita tranquilidade. Apesar do momento de indecisões, demonstra muita tranquilidade, comando. A gente pode falar mais de perto do Maurício, porque tivemos duas semanas de trabalho com ele.

– Muito estudioso, gosta de trabalhos intensos, pressão, compactação. A primeira impressão é de um cara tranquilo, seguro do que está fazendo. Inteligente, jovem, que também quer conquistar seus objetivos.

Preparação específica para encarar o Vitória
– A gente já direcionou (os treinamentos), desde a semana passada, para o jogo de sábado agora. No Campeonato Brasileiro, todos os jogos são dificeis. O Corinthians fez um primeiro turno muito bom ano passado, no segundo turno perdeu pontos que muita gente não esperava.

– A gente quer começar bem, com a vitória, somando pontos fora de casa. O primeiro pensamento, independentemente dos jogos pela frente, é no Vitória. O foco total é o Vitória. Como falei: a gente está preparado e confiante para poder fazer uma boa estreia lá.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *