Home > Cidade > Estudantes das zonas rurais de Manaus têm 91,7% de aprovação

Estudantes das zonas rurais de Manaus têm 91,7% de aprovação

Os 3,3 mil alunos da zona rural atendidos pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação, apresentam alto índice de rendimento, com percentual de 91,7% de aprovação e cumprimento de mais de 80% do currículo escolar, no ano de 2016. Além disso, a Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE) mostra que esses alunos tiveram aproveitamento de mais da metade da prova, realizada nos moldes da Prova Brasil, avaliação nacional que compõe nota do Índice de Desenvolvimento Básico da Educação (Ideb). “A Zona Rural de Manaus, tão próxima e sempre tão esquecida, tem atenção especial de meu governo”, afirma o prefeito Arthur Virgílio.

Esses avanços são resultados, segundo a Prefeitura, do trabalho coletivo realizado pelas escolas, Divisão Distrital Zonal (DDZ) e Departamento de Gestão Educacional que, a partir de metas estabelecidas e do seu indicador interno, analisa periodicamente o quanto o aluno realmente aprendeu e, com base nos resultados, planeja e implementa as intervenções necessárias para a correção dos desvios identificados.

Entre os esforços desenvolvidos está a garantia do transporte escolar aos alunos. Atualmente, a frota do transporte escolar fluvial conta com 64 lanchas, que conduzem os alunos para 51 escolas municipais localizadas na zona rural/ribeirinha de Manaus. Com a implantação do Sistema de Monitoramento e Reajuste de Rotas Escolares, a prefeitura já obteve, nos primeiros três meses de 2017, economia de 20,7% no consumo de combustível. A atividade, coordenada pela Subsecretaria de Infraestrutura e Logística (SSIL) da Semed, foi desenvolvida com o auxílio do setor de Geoprocessamento da secretaria.

Na tarde desta segunda-feira, a Divisão de Transporte da secretaria acompanhou o trabalho de manutenção realizado em seis lanchas ancoradas no porto da Companhia Energética do Amazonas (Ceam). As embarcações permanecem no local para reparos e são liberadas assim que o serviço é concluído, com 100% dos alunos transportados, sem prejuízo das aulas. Outras duas foram liberadas, consertadas, na sexta-feira. “É um local de reparo. Entram e saem lanchas, mas, nenhuma tem mais de 30 dias no local”, afirma o chefe de Divisão de Transporte da Semed, Gilson  Albuquerque.

As seis lanchas, na Ceam, estão em fase de conserto e fazem parte da frota fluvial da rede pública municipal de ensino. Além da preocupação com o reparo das embarcações, a Prefeitura adquiriu, por meio do programa A Caminho da Escola, de responsabilidade do Ministério da Educação (MEC), novas lanchas que foram entregues em janeiro de 2017.

Albuquerque explicou que, por conta das peculiaridades da região e da dificuldade de acesso de algumas unidades, o local é ideal para a realização dos serviços. Além de garantir o funcionamento regularmente das unidades de ensino e a frequência dos alunos, a secretaria tem se preocupado cada vez mais em oferecer um ensino de qualidade aos estudantes da Educação Rural.

Fonte: D24

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *