Home > Polícia > Mulher diz ter sido torturada por grupo ao tentar salvar filho de amiga de agressões, no AM

Mulher diz ter sido torturada por grupo ao tentar salvar filho de amiga de agressões, no AM

Uma cuidadora de idosos foi torturada por um grupo de homens na noite de quarta-feira (10), depois de tentar salvar o filho de uma amiga que recebia ameaças de morte, em Manaus. A mulher foi arrastada, teve um dos braços quebrado e o cabelo cortado. Um dos suspeitos foi preso. O caso foi registrado no 18º Distrito Integrado de Polícia.

A vítima foi localizada Polícia Militar no dia que completou 28 anos: “Eu nasci de novo”, disse ao G1.

O crime ocorreu no Residencial Viver Melhor, situado no Lago Azul, na Zona Norte. A cuidadora, que prefere não ser identificada, contou ao G1 que estava no apartamento onde morava com duas filhas e o marido. O rapaz que ela tentou ajudar também estava no local.

A mulher relatou que se preparava para comemorar o aniversário com a família, quando dez homens chegaram ao prédio, por volta das 20h, e chamaram pelo filho da amiga. Segundo ela, o grupo suspeitava que o jovem, de 22 anos, teria furtado o apartamento de um comparsa.

“Esse filho da minha amiga estava com medo e me pediu para ir com ele. Esses homens levaram ele para uma área de mata. Chegando lá, amarraram e bateram nele. Eles iam matá-lo porque achavam que ele tinha roubado o apartamento de uma pessoa. Bateram muito nele e ele negou”, relatou.

Momentos antes das agressões, uma viatura da Polícia Militar passou nas proximidades e os homens se dispersaram. A PM disse ter sido acionar peloa Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) por volta das 20h.

“Aproveitei o momento em que a polícia passou e eles correram, e fui desamarrar o filho da minha amiga. Ele implorava para que o soltassem, porque sabia que ia morrer. Ele fugiu. Os traficantes voltaram depois que a viatura foi embora. Eles me pegaram e ligaram para alguém na cadeia, que ordenou que me matasse no lugar do filho da amiga por ter ajudado ele”, disse a mulher.

Durante quase três horas, a cuidadora disse ter sido torturada pelo grupo. A mulher foi arrastada e espancada. O braço esquerdo dela foi quebrado. Ela também teve os cabelos cortados por um dos criminosos com uma faca.

“Três ficaram me batendo e os outros foram no meu apartamento para roubar. Invadiram e levaram TV, roupas, joias, brinquedos da minha filha e até o carro que meu marido tinha alugado para passear comigo ontem e comemorar meus 28 anos”, relatou a mulher na manhã desta quinta-feira (11), no Instituto Médico Legal.

A mulher foi socorrida depois que vizinhos acionaram a polícia e levada para um hospital.

Os criminosos fugiram com a chegada dos policiais, mas um dos suspeitos de participar do crime foi preso minutos depois ao ser reconhecido pela vítima. Ele estava em uma lanchonete da comunidade.

O homem de 21 anos seria responsável por cortar com faca o cabelo da cuidadora. Ele foi levado para o 18° DIP.A cuidadora relatou ainda que não pretende voltar a morar no local. “Não sei exatamente tudo que o roubaram da minha casa porque não voltei lá e não vou voltar com medo. Sei que vão querer matar minha família se eu voltar lá”, desabafou a mulher.

Fonte: G1 Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *