Home > Polícia > Suspeito de matar pastor durante assalto em Manaus confessa crime e diz: ‘Acidentes acontecem’

Suspeito de matar pastor durante assalto em Manaus confessa crime e diz: ‘Acidentes acontecem’

Um homem foi preso e um adolescente apreendido pela Polícia Civil do Amazonas. A dupla é suspeita de roubar e pedir pedi perdão a mim, matar o empresário e pastor Diogo Gonzaga da Silva na Zona Norte de Manaus. O crime ocorreu em abril deste ano. Houve tumulto na delegacia, nesta segunda-feira (14), após o suspeito declarar que o tiro foi acidental.

Rafael Sampaio França, de 21 anos, teve a prisão preventiva decretada pela 2ª Vara Criminal e mandado expedido no dia 7 de maio. O suspeito foi preso pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), na tarde de sexta-feira (11), por volta das 15h. Ele foi localizado em Manicoré, município a 332 km da capital.

Já o adolescente foi apreendido na noite de sexta-feira por policiais militares em Manaus quando praticava novo roubo. Ele foi levado para a Delegacia Especializada na Apuração de Atos Infracionais (Deaai). Os dois suspeitos já tinham passagens na polícia por roubo. O adolescente vai responder por ato infracional ao crime latrocínio.

França foi apresentado em coletiva de imprensa nesta segunda-feira. Ele não quis dar detalhes do assalto, mas confirmou que atirou no pastor.
O pai do empresário assassinado, o comerciante Mário Jorge, de 58 anos, disse que a polícia cumpriu o papel e espera que a Justiça não seja branda com os criminosos que matar o filho dele.

“Uma pessoa que tira a vida de um homem honesto, de Deus e que ajudava a todos. Não tem que pedir perdão a mim, tem que pedir perdão a Deus, pois essa ferida jamais vai cicatrizar e não terei meu filho de volta”, declarou o pai do empresário.

Crime
As investigações da polícia apontaram que a dupla participou do latrocínio – roubo seguido de morte – do empresário Diogo Gonzaga da Silva, na madrugada do dia 1º de abril desde ano.

Por volta de 1h10, criminosos entraram na casa da vítima no bairro Cidade Nova, anunciaram o assalto no momento em que um funcionário do empresário entregaria uma quantia em dinheiro de um dos estabelecimentos da vítima. Diego Gonzaga era proprietário de uma rede de lanches.

Com um revólver calibre 38, assaltantes renderam Gonzaga, o funcionário e familiares do empresário dentro da residência. A dupla manteve refém o grupo e exigiu que o empresário entregasse o dinheiro que estava em um envelope. O empresário reagiu para tentar tomar a arma do assaltante e foi baleado com um tiro. Os assaltantes roubaram R$ 1.600 da vítima e deixaram a arma cair durante a fuga.

“O disparo do tiro foi feito pelo Rafael, que confessa e deu detalhes da ação. Inclusive, o adolescente já tinha dado detalhes e tinha ouvido ele antes. Ele foi apreendido roubando novamente”, afirmou o delegado Adriano Felix, titular da Derfd.

Segundo a polícia, a dupla já estava monitorando as vítimas e os estabelecimentos dias antes de cometer o assalto. O adolescente teria sido responsável por verificar como era feita coleta do dinheiro dos caixas das lanchonetes.

Fonte: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *