Home > Polícia > Suspeitos de assalto são presos após causar acidente e trocar tiros com polícia, no AM

Suspeitos de assalto são presos após causar acidente e trocar tiros com polícia, no AM

Dois homens, uma mulher e uma adolescente foram presos na noite desta segunda-feira (1º) suspeitos de roubarem um carro e efetuarem assaltos no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus. Na ocasião, o grupo trocou tiros com a polícia durante uma perseguição, que resultou em um acidente envolvendo um carro com cinco amigos, que acabou colidindo com o muro de uma escola.
Segundo informações da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a perseguição iniciou após populares afirmarem que um grupo em um carro branco fazia arrastões pelo bairro Nova Cidade. Em diligências, a equipe policial encontrou o grupo e iniciou a perseguição, que chegou até o bairro Cidade Nova.
Ao chegar na Rua Fênix 3, os suspeitos fecharam um carro com cinco pessoas, que colidiu com o muro de uma escola. “A polícia estava perseguindo eles, e eles fecharam a gente e batemos no muro. Eles estavam em alta velocidade, ultrapassaram a gente e nos fecharam, batemos de frente”, contou o professor Márcio Felipe, de 21 anos, que estava no veículo.
O grupo foi preso na Rua Tucumã, na Cidade Nova. Eles foram encaminhados para o 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para a realização dos procedimentos. No local, vítimas do assalto contaram como o grupo agiu.
“Entraram na minha casa, apontaram a arma pra mim. Uma das mulheres disse ‘passa a chave senão eu atiro na tua cabeça’. Pegaram nossas coisas e levaram o carro, que é alugado”, contou a vítima, que não quis ser identificada.
A polícia informou que o grupo portava um revólver calibre 38 e que, durante a perseguição, efetuou disparos contra a viatura policial. Os suspeitos tentaram esconder a arma em uma das bolsas roubadas, mas o revólver foi apreendido.
As vítimas foram até a delegacia para recuperar os pertences e o veículo roubados. Eles devem ser ouvidos, juntamente com os suspeitos, no 6º DIP, onde o caso deve ser registrado.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *