Home > Polícia > Suspeitos vender drogas em Manaus são presos após denúncia

Suspeitos vender drogas em Manaus são presos após denúncia

Três pessoas foram presas suspeitas de participar do comércio de drogas no bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste de Manaus. Aproximadamente 1,5 kg de cocaína e oxi foi enterrado no quintal de uma residência na Rua São Pedro, Comunidade Nova Vitória. Para a polícia, os suspeitos confessaram envolvimento no crime.
O padeiro Carlos Roberto Sá Dabila, de 46 anos, conhecido como “Tabatinga”; o operador Paulo Roberto de Jesus Alves da Silva, de 32 anos, e a dona de casa Maria Francisca Paratinga, 40, foram presos na manhã desta terça-feira (16) pelas equipes do 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP).
Com o grupo, foram apreendidos 750 gramas de cocaína, 750 gramas de oxi, uma balança e seis aparelhos celulares.
O delegado titular do 4º DIP, Ricardo Cunha, informou que a equipe de investigação da delegacia chegou até Paulo Roberto e “Tabatinga” após denúncias anônimas.
“Ontem tivemos informações que eles (Paulo e Tabatinga) estariam escondendo material entorpecente na casa de Paulo. Deslocamos as viaturas até o local. A senhora Maria nos atendeu, informamos a denúncia e ela permitiu a entrada dos policiais. Ela contou que a droga estava enterrada no quintal. A equipe encontrou e ela disse que a droga pertencia a Tabatinga”, explicou o delegado.
Em seguida, a polícia foi até a casa de Tabatinga, que foi preso. “Ele contratou o casal para guardar o entorpecente na casa, mas não nos informou o valor. Ele confirmou ser o mandante”, disse.
Momento após a prisão do suspeito, Paulo foi detido a caminho do trabalho, no bairro Puraquequara, Zona Sul de Manaus.
Durante a coletiva, “Tabatinga” informou que trabalha como padeiro e, há dois anos, guarda dinheiro para poder comprar entorpecentes. Ele disse que resolveu vender droga porque com a renda, iria arcar com o tratamento de câncer da mãe dele. Ele tinha adquirido os entorpecentes há 8 dias.

“Precisava do dinheiro para ajudar a minha mãe que está com câncer. Ela estava internada e, agora, está em casa”, disse Tabatinga.
O vizinho dele, Paulo Roberto informou que pediu dinheiro emprestado para “Tabatinga” para poder comprar remédio para a filha. Ele guardou a droga desde a última sexta-feira (12).
“Eu pedi para comprar remédio, leite e banana. Ele me emprestou, mas pediu para eu guardar um pacote no meu quintal e não mexer. Eu não desconfiava que era droga. Depois que falei para minha esposa, ela pediu para tirar de lá. Eu ia devolver, até que tudo aconteceu”, afirmou.
O trio foi autuado por associação para o tráfico de drogas. Eles serão encaminhados para audiência de custódia no Fórum Henoch Reis, na capital.

Fonte: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *