Home > Cultura > Voz aos youtubers ‘made in’ Amazonas

Voz aos youtubers ‘made in’ Amazonas

O conceito de fama, até o início dos anos 2000, estava ligado às novelas e programas de TV. Porém, a proliferação da internet fez com que ‘jogo’ mudasse bastante de lá para cá. Hoje, dez entre cada dez jovens brasileiros sonham em alcançar o estralo por meio de vídeos publicados no YouTube. E os amazonenses não estão fora dessa! Pensando nisso, a segunda edição do Startup Manaus, que acontecerá de 15 a 17 de maio, no Les Artistes Café- Teatro, decidiu dar voz e vez aos youtubers locais, para que eles pudessem falar abertamente sobre o assunto.

Segundo Marcelino Macedo, organizador da atividade, a ideia surgiu após uma conversa entre amigos. “Na oportunidade, comentei que não sabia onde estavam as pessoas que produziam conteúdo audiovisual para o YouTube. Foi quando encontrei um post do Hilton Batista (responsável pela página ‘Manaus Frases’) e que listava alguns youtubers locais. Aí pensei em reunir essa galera para falar mais sobre esse universo, tendo em vista que fora de Manaus, muitos conseguem sucesso nessa área”, explica.

Convidados

A mesa-redonda batizada de ‘YouTubers: Arte, Profissão e Empreendedorismo’, será no dia 17, a partir das 17h e contará com as presenças de Thais Mota (‘Seguindo a Linha’), Jonathan Antunes (‘Curta Ideia’), Pepê (‘Vlogay’), Lucas Abecassis (‘Papo É Reto’), Tarobinha (canal que leva o mesmo nome), Alberto Carvalho – (‘Plot Twist’) e Alexandre Pequeno (‘Ah Legal’). Todos produtores de conteúdo local. “Eles estão dentro do que chamamos de Economia Criativa. Além do debate, que irá durar cerca de uma hora, eles terão um ‘estúdio’ onde poderão gravar seus conteúdos”, adianta Macedo.

O organizador destaca, ainda, que muitos canais amazonenses possuem mais qualidade do que canais de outros Estados. “A própria sociedade não reconhece os youtubers locais. Vários produtores locais contam com qualidade superior a muitos famosos. E nem falo da questão visual, mas de conteúdo mesmo. É preciso iniciar a discussão desse movimento”, diz.

Além da mesa-redonda específica, Macedo comenta que outros estarão em destaque. “Ao longo de três dias, as pessoas poderão ter acesso a palestras e minicursos com foco na promoção de startups (início e execução de uma nova empresa, trabalhando em um cenário de incerteza) que podem ser adaptados, de repente, na administração pública. E, claro, trocar informações entre os envolvidos em startups”, finaliza.

Em 2015, o evento reuniu 100 pessoas, em um único dia. Neste ano, a expectativa é de 600 participantes ao longo dos três dias. Vale ressaltar que a entrada é gratuita e a atividade terá início sempre às 9h.

Fonte: D24

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *