Home > Polícia > Polícia Civil recaptura foragida da Justiça no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus

Polícia Civil recaptura foragida da Justiça no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Miguel Ribeiro, titular da unidade policial, cumpriu na manhã desta quinta-feira (17/5), por volta das 11h, mandado de prisão por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas em nome de Drielly Nunes da Silva, 29. O fato ocorreu na casa onde ela morava, situada na rua Criciúma, Comunidade Grande Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste da cidade.

De acordo com Miguel Ribeiro, a ordem judicial em nome de Drielly foi expedida no dia 12 de dezembro de 2015, pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, da Vara de Execuções Penais (VEP). O delegado explicou que os policiais civis chegaram até a localização da infratora após receberem denúncias anônimas, informando que a foragida da Justiça estava escondida naquela comunidade.

“Drielly é conhecida da polícia. Estávamos monitorando aquela região a fim de recapturarmos a infratora. Ela tem envolvimento com o tráfico de drogas e estava foragida do sistema prisional, por isso a existência desse mandado de prisão em aberto. Drielly foi condenada por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Recebemos informações seguras sobre o paradeiro da infratora e logramos êxito na prisão da mesma”, disse a autoridade policial.

Miguel Ribeiro explicou que Drielly foi presa em flagrante em julho de 2012. O período da prisão em flagrante e a condenação pela Justiça, Drielly respondeu ao processo presa, depois conseguiu um Alvará de Soltura para responder ao processo em liberdade. Em dezembro de 2015 esse alvará foi revogado e Drielly foi condenada a oito anos de prisão.

“Desde que o Alvará de Soltura em nome de Drielly foi revogado, ela não havia se apresentado para cumprir a pena, por isso passou a ser considerada foragida da Justiça”, explicou.

Ao término dos procedimentos na unidade policial, Drielly foi encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá ficar à disposição da Justiça.

Fonte: PC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *